tvsinternacional.com  |  youtube.com/televisaotvs77  |  facebook.com/tvsinternacinal  |  instagram.com/tvsinternacional  |  instagram.com/joaomlippert

JOÃO

LIPPERT

João Manoel Lippert é brasileiro, médium de crença espírita, músico, pesquisador universitário nas áreas humana e veterinária, técnico em laboratório, técnico em eletrônica e técnico em apicultura, repórter cinematográfico, apresentador, fundador e presidente da TVS - A Televisão Sobrenatural do Brasil, fundador e presidente da Fundação & Mantenedora TESES - Templo Ecumênico Sagrado Espírito Santo e diretor geral do IESES - Instituto Educacional Sagrado Espírito Santo. 

Com cerca de quatro anos de idade, João Lippert juntamente com seus irmãos Oscar e Osvaldo foram morar na Fazenda Pontal no município de Viamão com os proprietários da Fazenda Nascimento & Souza. Quando o casal proprietário da fazendo descobriu a mediunidade de João Lippert, os mesmos decidiram encaminhá-lo aos padres capuchinhos. Na Fazendo Pontal ocorriam aparições mediúnicas de entidades e ovnis. 

João Lippert é médium desde os sete anos de idade, quando teve pela primeira vez a visão mediúnica de três entidades. As mesmas entidades aparecerem para João Lippert por mais duas vezes e na última, lhe falaram que voltariam quando o mesmo completasse quarenta anos de idade, o que de fato ocorreu. A partir daí, João Lippert passou a encorporar algumas entidades e realizar reuniões mediúnicas e psicografias.

 

Assim, entre os oito e dez anos de idade, João Lippert estudou no colégio de padres capuchinhos na Colônia Itapuã (Leprosário), onde na época João Lippert ajudou a construir a Igreja da Colônia Itapuã junto com padres capuchinhos. 

 

Com seus dez anos de idade, João Lippert foi transferido para o Seminário de Viamão para ser padre, que era o desejo da família que o criou que também eram de crença espírita. Em períodos de férias, João Lippert ia para a residência do casal Nascimento & Souza em Porto Alegre e participava das missas da Igreja do Nossa Senhora do Rosário como sacristão. 

Com seus doze anos de idade, João Lippert comunicou seu pai, Manoel Leopoldo Lippert, que não queria ser padre e então passou a morar com seus padrinhos de crisma e a estudar em colégio na cidade de Gravataí. 

 

Com seus doze anos de idade, João Lippert comunicou seu pai, Manoel Leopoldo Lippert, que não queria ser padre e então passou a morar com seus padrinhos de crisma e a estudar em colégio na cidade de Gravataí. 

Aos dezessete anos de idade, João Lippert deu continuidade a seus estudos em São Paulo, onde fez o curso de fotografia e jornalismo. Assim, João Lippert ingressou no Jornal de Portugal Sucursal São Paulo no ano de 1969, onde trabalhou como repórter e fotógrafo. João Lippert foi repórter investigativo no Jornal de Portugal Sucursal São Paulo, onde desvendou vários casos policiais, investigando desaparecimentos de pessoas junto ao DEIC - Departamento Estadual de Investigações Criminais em São Paulo. 

João Lippert é músico desde muito jovem. Foi guitarrista solo do grupo musical "Ronaldo e seus Anjos" do Circo México do Mestre Maranhão, onde fazia parte do grupo como vocal, a contorcionista do circo Suely, irmã de Ronaldo, que também cantava no conjunto. Mestre Maranhão, além de dono do circo, era o palhaço oficial. 

COMO ME ENCONTRAR

Nos anos 70, João Lippert foi guitarrista solo do cantor Ângelo Máximo.

Estratégia de produto

Hotel Otton, Salvador, BA

Na foto (da esquerda para a direita): Ronaldo Evans e esposa, Suely Evans, João Lippert, Maranhão e esposa (donos do Circo México).

Em 1986, João Lippert fundou a empresa Pert do Brasil para realizar os trabalhos de instalação de todos os telefones e ramais da Usina Hidrelétrica Itaipu Binacional. Em 1987, João Lippert requereu a baixa da empresa, pois passou a dedicar-se à pesquisa humana e veterinária.

Assim, desde seus trinta anos aproximadamente, João Lippert pesquisa a área humana e veterinária e desenvolve projetos eletroeletrônicos. Na Fazenda Itacolomi em Gravataí/RS, onde residia, João Lippert desenvolveu fórmulas naturais à base de derivados das abelhas para fabricação de cremes e géis à base de apitoxina (veneno da abelha), própolis e geléia real, além de própolis em solução alcoólica. Também na Fazenda Itacolomi, João Lippert desenvolveu os projetos eletrônicos: MCVA - Micro Coletor de Veneno da Abelha, Plataforma de Extermínio de Pragas tipo Gafanhotos, Macerador de Própolis e Plataforma de Esterilização de Aves.

Na Fazenda Itacolomi, João Lippert implantou um laboratório experimental para coleta de derivados das abelhas como mel, própolis, geléia real, apitoxina e cera, fundando a empresa Perty do Brasil. Posterior a isto, João Lippert fez parte do quadro de acionistas do Laboratório Auxiliadora em Porto Alegre. 

Devido divulgação do pesquisador João Lippert, através da televisão, rádios e jornais, em 1994, João Lippert recebeu proposta da ULBRA - Universidade Luterana do Brasil, através dos reitores na época, Ruben Eugen Becker, Leandro Eugênio Becker e Pedro Menegat, para trabalhar na ULBRA em Canoas/RS e vender suas fórmulas e projetos para a universidade, abrindo mão do usucapião da Fazendo Itacolomi para implantação de um campus da ULBRA. Em contrapartida, João Lippert teria o cargo de pesquisador universitário na universidade ULBRA, sendo responsável técnico pelo laboratório apícola da mesma, recebendo ainda o valor de R$ 100 mil e uma propriedade em Canoas.

Em 2005, João Lippert fundou a Fundação & Mantenedora TESES - Templo Ecumênico Sagrado Espírito Santo.

Em 2011, João Lippert fundou a TVS - A Televisão Sobrenatural do Brasil. A Televisão TVS é online, que atua com vídeos diretamente no Youtube. A Telvisão TVS tem grande variedade de conteúdo: notícias, curiosidades, viagens, entrevistas, música com vários artistas do Brasil, além de outros.

João Lippert juntamente com Bruna Dartora, repórter e vice-presidente da Televisão TVS, tem uma quadro musical no canal da Televisão TVS, onde fazem cover instrumental de várias músicas nacionais e internacionais.

Devido a divergências na ULBRA com a administração na época, dentre outras, João Lippert foi demitido da ULBRA sem justa em 1998, após mais de dez pedidos de demissão.

 

A partir daí, João Lippert passou a administrar o IESES - Instituto Educacional Sagrado Espírito Santo no Brasil, uma instituição do ensino fundamental, médico, profissionalizante, com alguns cursos superiores. E então, se iniciou uma implacável perseguição contra João Lippert. Perseguição que se estende até os dias de hoje em 2019. João Lippert foi sequestrado, ameaçado, ofendido, difamado, caluniado, constrangido e humilhado por várias pessoas, empresários, advogados e até mesmo autoridades da Polícia Civil, Ministério Público Estadual e Judiciário.

João Lippert também é fundador do D'VIVER - Novo Conceito Espiritualista da Vida Eterna e foi João Lippert quem projetou e desenvolveu o PORTAL D'VIVER. Equipamento para realização de meditações e mentalizações.

João Lippert também também pesquisou e desenvolveu a EAB - Estufa de Aceleração Biológica. Um equipamento eletroeletrônico que acelera a metamorfose de larvas e pupas de Tenébrio Molitores e outros insetos. A estufa EAB foi pesquisada por João Lippert pelo período de dois anos, em razão de uma pesquisa científica universitária, que constatou que as larvas do Tenébrio Molitor podem se alimentar de isopor sem qualquer prejuízo ao seu organismo e saúde. O isopor, um material leve e durável, também chamado 

de espuma de poliestireno ou poliestireno expandido, tem um custo ambiental alto, pois não se desintegra fácil nos aterros. Assim, as larvas de Tenébrio Molitor são uma chave para a reciclagem do isopor.

João Lippert também pesquisou e desenvolveu o Projeto Terra Nova. Um projeto para o bem do Pçaneta Terra e todos os seres vivos que o habitam, com uma série de medidas para a conservação do planeta e melhor viver dos seres vivos.

João Lippert também escreveu quatro obras literárias que estão em edição.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now